Senadores religiosos querem enterrar PL 122

A votação do PL 122/2006 que aconteceria na terça-feira (3), foi cancelada para esta quarta (4), mas acabou sendo adiada novamente e deve acontecer apenas na próxima semana.
O projeto de lei complementar tem como objetivo criminalizar a homofobia, porém a forma como o texto foi escrito tem desagrado líderes evangélicos e católicos que há quase 10 anos estão tentando barrar a proposta.
A sessão da Comissão de Direitos Humanos do Senado foi bastante tumultuada. Além dos senadores evangélicos que contestavam o novo texto, manifestantes católicos e ativistas do movimento gay também participaram da audiência expressando com aplausos e vaias as suas opiniões sobre PL122.
O senador Magno Malta (PR-ES) contestou o texto escrito pelo novo relator, o senador Paulo Paim (PT-RS). “É uma mula de sete cabeças, é um monstrengo, uma anomalia. No texto do senador Paim, se você é hetero (heterossexual) no Brasil, você não tem direito a mais nada. No Brasil, para ter direito a alguma coisa, você precisa ser negro, velho, índio, portador de deficiência ou homossexual”, criticou.
Magno Malta ainda deixou claro que suas opiniões sobre o texto não reflete a opinião apenas dos evangélicos. “Isso não é luta de evangélico contra homossexual, é da sociedade civil”. O senador Eduardo Lopes (PRB-RJ) apresentou um requerimento à Mesa Diretora da Casa pedindo para que o PL 122 pare de ser tramitado de forma separada no Senado. Ele quer que a proposta esteja anexada junto a reforma do Código Penal.
Entre as discussões entre os senadores que fazem parte da CDH não houve acordo, até que a Secretaria-Geral da Presidência, por meio de José Pimentel, líder do governo no Senado, pediu para que a votação fosse cancelada.

Levy Barros Videomaking

Autor & Editor

Levy Barros é Youtuber Cristão, Cantor, Compositor e Pregador da Palavra de Deus.

0 Comments:

Postar um comentário