Peço respeito aos evangélicos e aos homossexuais, diz autor de Amor à Vida

Em entrevista ao jornalista Ricky Hiraoka, do blog Terraço Paulista, o autor Walcyr Carrasco explicou os rumos que a novela “Amor à Vida” tomou e falou em respeito aos evangélicos.
Carrasco, que está com três novelas de sua autoria sendo exibidas na Globo, voltou a esclarecer porque a personagem Valdirene (Tatá Werneck) não se converteu na trama e nem se tornou uma artista do gospel.
“Desisti porque Tatá explorou muito bem o lado de humor da personagem e caiu nas graças do público”, disse. “Não queria fazer humor com os evangélicos e soar como deboche. Se fosse minha nona novela com personagens dessa religião e eu tivesse uma relação construída com eles, aí tudo bem”, completou.
Foi exatamente para respeitar os evangélicos que ele nem chegou a cogitar o casamento gay, muito menos na igreja evangélica que agora faz parte da história de alguns personagens.
“Essa semana teve um boato na internet que haveria o casamento de Félix e Niko numa igreja evangélica. Uma grande bobagem.”

Carrasco se refere aos boatos de blogs ditos “gospel” que inventaram o casamento gay entre os personagens Niko (Thiago Fragoso) e Felix (Mateus Solano) tendo a participação das cantoras Aline Barros, Fernanda Brum e Ana Paula Valadão.
A mentira se espalhou rapidamente pela internet e as cantoras precisaram enviar notas de esclarecimento para imprensa para alertar que nenhuma chegou a ser procurada pela Rede Globo e que também não aceitariam participar de tal cerimônia.
“Eu sinto que foi uma tentativa de grupos de desestabilizarem o respeito que tenho tratado os evangélicos na novela”, disse o autor que também usou as redes sociais para desmentir o boato.
“Assim como peço respeito aos evangélicos, peço aos homossexuais e a toda diferença. Amor à Vida significa tolerância ao outro”, encerrou Carrasco.

Levy Barros Videomaking

Autor & Editor

Levy Barros é Youtuber Cristão, Cantor, Compositor e Pregador da Palavra de Deus.

0 Comments:

Postar um comentário